Eufaula , uma pequena cidade no interior do Alabama, uma população de um pouco mais de 13 mil habitantes. Como em todas as cidades pequenas as fofocas sobre todos correm soltas em Eufaula, existe um rol de mal- falados na cidade que vivem sobre intrigas dos vizinhos que desaprovam cada atitude destes. Em um lugar onde todos se conhecem não se é permitido cometer grandes deslizes, afinal ninguém gosta de estar na boca do povo, correto?
Lexie
Admin
Perfil [#] MP
Julliet
Narrador
Perfil [#] MP
o fórum está oficialmente aberto!Divirtam-se, podem começar suas postagens e aguardem as surpresas que Eufaula trará para seus cidadãos.
Sweet Home Alabam by Jullietkingsley on Grooveshark
:: Topsites Zonkos - [Zks] :: Golden AfternoonRPG Jogos Vorazes
Para parcerias contate a staff e adicione nosso bottom ao seu fórum.
Código:
<a href="http://sweethomealabama.forumeiros.com/" target="_blank" alt="Sweet Home Alabama"><img src="http://i.imgur.com/GuIwh9a.gif" /></a>
A skin é propiedade de Sweet Dandelion, que o disponibilizou para o fórum. Tramas e cannons criados por Lexiel Lidel e Julliet Mitchel. Todos os direitos reservados. O Plágio é crime previsto no Código Penal Brasileiro e sujeito a prisão ou multa.

In a heartbeat, I would do it all again

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

In a heartbeat, I would do it all again

Mensagem por Rebecca Pierrotti em Qui Jan 15, 2015 12:40 pm




I've got nothing left to lose

I try real hard but I can't forget


Aquilo era tão, tão, mas tão deprimente que Rebecca já estava ficando mais louca do que o normal e olha que os parafusos da garota não iam nada bem. A loira era o tipo de garota com atitude. Que faz acontecer, que dá a cara a tapa, que não tem medo dos moradores de Eufaula, do que esse bando de ignorantes pensam e falam das outras pessoas.

Com exceção de uma pessoa, é claro. Sentia-se mal pelo comportamento de uma única pessoa em específico. Sabia que não era pra se sentir assim, que não podia se sentir assim; mas a garota apenas não conseguia evitar.

Os amigos dele a conheciam. Sabiam que tinha rolado algo entre eles. Todos ali naquela joça sabiam que ele não havia sido só uma diversão pra ela. Caramba! Vestia-se como uma louca mas no fundo ela era como qualquer garota normal. Isso era tão difícil de entender? Bufou um pouco irritada e foi até onde o seu pai guardava as bebidas.

Desde que aquela vadia foi embora – sim, Rebecca não gostava de falar o nome daquela ingrata e sem coração, como se falá-lo fosse algum tipo de má sorte – o seu pai mantinha um bom estoque de bebidas. Eram tantas que ele nunca deu falta quando alguma simplesmente sumia. Ou se ele notava... Ele era muito bom para falar qualquer coisa para suas filhas.

Sendo assim, pegou a primeira garrafa que achou, uma garrafa de Old Parr. Ew. Não era muito o que ela gostava, mas simplesmente não estava com ânimo para ficar escolhendo alguma coisa.

Jogou a garrafa em sua bolsa e saiu de casa. Precisava espairecer, precisava de ar puro. Queria andar até suas pernas não agüentarem mais, só que não iria assim tão longe usando salto e depois não iria conseguir voltar. Sendo assim, resolveu que iria até o lago. O sol já estava se pondo e isso significava que logo todos os moradores daquela cidadezinha estariam em suas casas e ninguém seria testemunha do que Rebecca iria fazer. Ou beber.

Aqueles últimos dias haviam sido um grande e insuportável porre. E o pior disso tudo é que Rebecca sabia lá no fundo que seria exatamente assim. Quando tinha apenas dez anos a sua mãe simplesmente sumiu. Desapareceu. Não deixando nenhuma pista. E olha que ela era sua mãe, havia gerado a loira e a carregado durante nove malditos meses!

Então porque ele, tão lindo, gostoso, assediado e sem nenhum compromisso com Rebecca deveria estar ali, com ela? Ligado a ela. A garota tinha que aceitar de uma vez por todas. Não era especial e indispensável na vida de ninguém. Porque seria? O que ela tinha que a diferenciava do resto das pessoas? Nada. Simples assim.

Quando chegou ao Lago viu que estava certa. Não tinha mais ninguém ali e ela suspirou. Aproximou-se de uma árvore e sentou, encostando suas costas da árvore enquanto pegava a garrafa e dava um bom gole.

Sem falar que, pra piorar a situação, a garota estava parecendo um emo afogado em todo o seu drama particular. Pensar nisso só fez com que ela bebesse mais. – Aiiiiii como eu sou uma idiota!

Como ficar ali sofrendo não iria mudar em nada, não iria apagar os últimos dias e nem fariam com ele tomasse alguma atitude... A loira resolveu escrever, tentar colocar no papel o que sentia e isso era basicamente a única coisa em que ela era boa. No início eram apenas rabiscos, palavras aleatórias que iam formando frases a medida que ela as juntava.

Now I see that you and me were never meant. Never meant to be now. Now I'm lost somewhere. Enquanto as juntava, Becca ia cantarolando a fim de achar alguma melodia que combinasse com a letra.

Day: Que dia é hoje?    Place: Voando no sétimo céu    With: Meu namorado imaginário    Humor: Loca loca loca                    Clothing: Link  
credits @

_________________
Only You

Oh boy, have you seen my heart? It’s beating so loud, I’m falling apart and only you can bring me back to life. Only you can put me into right
—jaybird.
avatar
Rebecca Pierrotti
High School
High School

Mensagens : 215
Data de inscrição : 13/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum