Eufaula , uma pequena cidade no interior do Alabama, uma população de um pouco mais de 13 mil habitantes. Como em todas as cidades pequenas as fofocas sobre todos correm soltas em Eufaula, existe um rol de mal- falados na cidade que vivem sobre intrigas dos vizinhos que desaprovam cada atitude destes. Em um lugar onde todos se conhecem não se é permitido cometer grandes deslizes, afinal ninguém gosta de estar na boca do povo, correto?
Lexie
Admin
Perfil [#] MP
Julliet
Narrador
Perfil [#] MP
o fórum está oficialmente aberto!Divirtam-se, podem começar suas postagens e aguardem as surpresas que Eufaula trará para seus cidadãos.
Sweet Home Alabam by Jullietkingsley on Grooveshark
:: Topsites Zonkos - [Zks] :: Golden AfternoonRPG Jogos Vorazes
Para parcerias contate a staff e adicione nosso bottom ao seu fórum.
Código:
<a href="http://sweethomealabama.forumeiros.com/" target="_blank" alt="Sweet Home Alabama"><img src="http://i.imgur.com/GuIwh9a.gif" /></a>
A skin é propiedade de Sweet Dandelion, que o disponibilizou para o fórum. Tramas e cannons criados por Lexiel Lidel e Julliet Mitchel. Todos os direitos reservados. O Plágio é crime previsto no Código Penal Brasileiro e sujeito a prisão ou multa.

{ Out on the moonlit floor }

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{ Out on the moonlit floor }

Mensagem por Georgina Stark em Sab Ago 03, 2013 3:47 pm



Dados da RP


Particpantes: Michael Morrisson e Georgina Stark.
Clima: Céu aberto, clima na casa dos 16°, lua cheia pra dar o clima.
Dia 14 de fevereiro de 2013
Pvt gente. If you know what I mean


Lift your open hand Strike up the band and Make the fireflies dance

Silver moon sparkling. So, kiss me.
Georgina estava se divertindo no show, cantava algumas musicas com as garotas, apesar de conhecer algumas apenas pelo refrão e não todas as estrofes, mas ainda sim era algo que ela adorava, não desgrudou do braço de Audrey durante o show por dois grandes motivos: primeiro, pois ela sabia que sairia correndo para o palco se não estivesse presa a ela, segundo, pois ela também sabia que Audrey sairia correndo para o palco, então era melhor as duas continuarem naquele surto de garotinhas enquanto apreciavam a boa vista que era aquele show, pulava e ria, viu que Becky estava na sua terceira dose de tequila e franziu o cenho, mas continuou a aproveitar o show, preferiu apenas ficar com margarita, não achava tão forte, apesar de sentir ainda mais calor enquanto bebia.
Não sabia quanto tempo faltava para acabar o show, uma parte dela estava louca para que acabasse logo, mas outra queria aproveitar o show e apreciar mais da vista. Ria quando Mike fazia suas gracinhas, tampando a boca e rindo quando ele se jogou no chão e fez seu final na musica, gritou e aplaudiu a banda quando acabou, viu Becky berrar algo para Abby e as duas acenaram para Georgie, que empurrou Audrey de leve, fazendo-a acordar de um transe, Becky estava eufórica, e meio bêbada, foi nos levando e abrindo caminho no meio da multidão, ninguém a impedia de empurrar grosseiramente algumas pessoas, Georgie estava era gostando pois elas chegavam mais rápido ainda no auge do dia delas “a visita ao camarim do The BlackBox” Georgie deu um gritinho e quando estavam na entrada, deram de cara com Oliver. Fez uma cara tipo “huh,  minha amiga aqui está louca por você” provavelmente foi apenas uma cara de louca, mas achou que não ia afetar nada, afinal, ele já estava prestando bastante atenção na sua ruivinha favorita. Deixou Audrey e rezou para que nada desse errado para a amiga, viu Mike sorrir para ela e Georgie também o fez.
Georgie olhou ao redor e abriu a boca. – Estou impressionada, nunca imaginaria que caberia todos vocês nesse espaço, considerando o tamanho de todos vocês, mas huh, é o máximo
Por que ela só não disse o principal, elogiado e pronto, não tinha necessidade de ficar comentando o que ninguém queria saber, ela era desagradável e isso era uma droga. Mike sugeriu que eles saíssem, não sem antes comentar sobre seu cropped, sorriu apreciando o comentário. – Obrigada. E bem... É melhor irmos então. – Não quis pensar que ele estava falando da suas amigas e que provavelmente alguma coisa estava para acontecer ali, deu uma ultima olhadinha e ergueu as sobrancelhas, ok saída mais próxima por favor...
Balançou a cabeça negativamente para Mike quando ele ofereceu bebida para ela, oh Deus... Se Caroline visse isso batia em mim, e talvez matava Michael também. Seus pensamentos foram interrompidos quando Mike pegou sua mão e a levou até a saída do bar. Quando eles pararam na saída ela sentiu que estava esquecendo alguma coisa, mas não conseguia se lembrar, mordeu o lábio inferior. – Hm, então... – Disse num tom diferente do que utilizava normalmente, ainda de mãos dadas a Mike ele deu um sorriso para ela, demonstrando confiança e ela o seguiu. Parou quando viu a moto dele. – Onde vamos? – Disse num tom acusatório, mas depois tentando relaxar. – Eu não estou muito preparada para motos hoje, sabe. – Ele murmurou que ninguém iria reparar então ainda meio relutante e preocupada se sua calcinha ia ou não aparecer por toda a cidade, ela se sentou no banco e agradeceu por sua saia ser rodada e deixar suas pernas livres para movimentos, e sobrar pano para esconder algumas coisas, se agarrou a Mike quando ele ligou o motor e fechou os olhos quando ele acelerou, depois de alguns segundos, os abriu e sorriu, provavelmente ela ia desmaiar ali, cair da moto, bater a cabeça e morrer. Ia morrer feliz, por sinal.
Podia sentir o calor do corpo de Mike, seu cheiro e constatou que ele não fedia a suor nem estava suado após aquele puta show, pelo contrario, estava com um perfume tão bom que ... Georgie sentiu algumas cosias que ela não contaria para ninguém nessa vida.  
Quando se deu conta, estava no Lago da cidade. Desceu da moto assim que ela parou e olhou para Mike, tentou não cruzar os braços no peito para não parecer tão na defensiva, então resolveu falar, o que normalmente não é uma boa ideia. – Uau, nunca tinha vindo aqui durante a noite. – Olhou para o lago, onde o reflexo de uma enorme lua cheia brilhava assim como céu, o local estava todo iluminado pela luz pálida da lua e dava um toque misterioso para o local, Georgie se viu admirada. Olhou para Mike, que estava próximo demais dela, colocou ambas as mãos nos ombros do loiro, e deixou um sorrisinho pequeno aparecer dessa vez.
- Você fez um ótimo show essa noite Michael, parabéns. – Mordeu o lábio e desviou os olhos dos olhos de Mike, constrangida. – E obrigada pela vista...É muito roma- Muito bonita, a lua cheia e tudo mais... – Murmurou se barrando na escolha de palavras, erguendo os olhos novamente, encantada com o cara que havia a levado para ali, não sabia ao certo o que diabos ia acontecer ali, mas G estava mais do que satisfeita só por estar encarando Mike, seu amor platônico, nem tão platônico assim...

_________________

And I can't help myself All I wanna hear him say is "R U MINE?" -<3

avatar
Georgina Stark
High School
High School

Mensagens : 302
Data de inscrição : 11/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: { Out on the moonlit floor }

Mensagem por Michael Morrisson em Dom Ago 04, 2013 5:02 pm

ursodamnpretty

If I had a type than baby it'd be you I know your ready If I never lied, than baby you'd be the truth  Here's the situation Been to every nation Nobody's ever made me feel the way that you do You know my motivation Given my reputation Please excuse me, I don't mean to be rude  But tonight I'm loving you
Levou Georgina para fora do bar. Agradeceu mentalmente pela sua Harley estar bem no lugar onde ele estacionara, e não em um barranco qualquer como demonstração da vingança de Oliver. Isso mesmo, as vezes era bom ser o cara mais brincalhão/pregador de peças do grupo. Os outros não tinham coragem ou criatividade para fazer o que Michael fazia. Bom, ele não era o mais esperto ou mais charmoso entre seus companheiros, mas pelo menos podia gabar-se de aproveitar bem a vida. Percebeu que ainda estava segurando a mão da loira e a soltou, meio contrariado. Por que ele fizera aquilo mesmo? Ele realmente não sabia. Agira no calor do momento, como quase sempre. Olhou para a loira, coçando a nuca ao perceber que ela estava de saia. Parou algum tempo observando as pernas dela até que voltou a si quando ela perguntou aonde iriam e deu um sorriso, voltando a olhá-la nos olhos.

- Surpresa. – Georgina começou a falar da saia e ele deu de ombros. – Está de noite e eu realmente acho que as falsas beatas não vão se importar. Qualquer coisa você pode dizer que estava sendo obrigada. Minha reputação já está manchada faz tempo, mas a sua não precisa estar também. – negou com a cabeça, murmurando as últimas palavras. É, Mike estava parecendo uma criança prestes a ir para seu primeiro encontro. Não entendia porque mas só agora estava realmente reparando em Georgina, é claro, além das implicâncias normais.

Montou na moto e acenou para que ela fizesse o mesmo. Quando Georgina abraçou-o por trás para se segurar ele sorriu, não que ela pudesse ver. Gostou da sensação de tê-la ali atrás, por mais que ele não quisesse admitir. A loira deitou sua cabeça nas costas de Mike e ele, meio receoso, ligou o motor e dirigiu pelas ruazinhas de Eufaula até chegar aonde queria. Não era muito longe, até porque... tudo em Eufaula era perto. As vezes até era bom morar em uma cidade pequena, tirando todas as picuinhas e fofocas.

Desligou o motor da moto e desceu da mesma, apoiando-a com o ferro que tinha exatamente aquela função. Esperou Georgina descer e sorriu para ela, que cruzara os braços, parecendo estar um pouco amedrontada e mesmo assim excitada. Mike aproximou-se dela, bem na hora que ela se virou de volta para ele, pondo suas mãos em seus ombros. Olhou-a com surpresa mas sorriu logo depois, com os elogios. – Quando quiser, posso fazer um show privado só para você. – piscou, brincalhão e riu quando ela desviou o olhar, mordendo os lábios. Michael resolveu pegar algo no bolso, captando a atenção dela. – Eu tinha isso guardado faz tempo, sabe? Um dos primeiros artefatos que Juíza Morrisson ganhou e me deu, por incrível que pareça. – fez uma careta e olhou para a lua, franzindo a testa. Por que estava falando aquilo para ela? Só tinham se falado algumas vezes e nem tinha sido sobre coisas muito especiais, a chatice de sempre quando ele atendia a porta de casa e as visitas eram para sua mãe. Quando Georgina ainda tinha quatorze ele até brincava um pouco com ela, por mais estranho que aquilo parecesse. As idades mentais meio que se assemelhavam na época.

Entregou um bonequinho de chumbo, parecido com um quebra-nozes para a garota. Tinha pego quando passara em casa e só lembrara agora. Georgie olhou para ele, com uma careta de confusão e ele resolveu se explicar. – Você sempre disse que adorava esse bonequinho... Pois bem, aí está. Considere um presente. – sorriu torto e assentiu quando ela falara da vista. – Costumava vir aqui com meus amigos no ensino médio. Não mudou nada. – Na verdade nada em Eufaula mudava, completou, ácido, mas voltou a olhar para os olhos azuis de Georgina. O que ele estava fazendo ali mesmo?

Soltou um suspiro, negando com a cabeça. A quem ele estava tentando enganar? Aquilo tudo não era apenas por causa da aposta. Mirou novamente nos olhos de Georgina e murmurou, mais para si do que para ela. – Eu realmente espero que você não me dê um tapa na cara. – lentamente, beijou a garota, sem muitas perspectivas do que iria fazer a seguir.


_________________
This is how I show my love
I made it in my mind because I blame it on my a.d.d., baby
☯️
avatar
Michael Morrisson
Mal Falados
Mal Falados

Mensagens : 275
Data de inscrição : 24/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: { Out on the moonlit floor }

Mensagem por Georgina Stark em Seg Ago 05, 2013 9:34 pm

Lift your open hand Strike up the band and Make the fireflies dance

Silver moon sparkling. So, kiss me.
Eu tinha isso guardado faz tempo, sabe? Um dos primeiros artefatos que Juíza Morrisson ganhou e me deu, por incrível que pareça. – Georgie observou Mike buscar algo em seu bolso enquanto falava, se perguntou do que ele estava falando “O que ele tinha guardo faz tempo?” não sabia muito o que esperar, então sorriu, rindo um pouco quando viu o brinquedo sendo depositado em suas mãos. Procurou os olhos de Mike, um pouco confusa com o presente.

Ah, sim! Ela se lembrava desse brinquedo, passou o dedo no uniforme do soldadinho e o segurou com as duas mãos, apertando próximo ao peito, emocionada. Não estava acostumada a receber presentes assim, ele havia ganhado de sua mãe quando era criança e o tinha até hoje... Devia ser importante para ele, ela deveria aceitar? Sentiu que sim, afinal, ela queria uma lembrança de Michael, colocaria ao lado da cabeceira para poder sempre ver e se lembrar de Mike toda vez antes de dormir, balançou a cabeça recordando algumas memorias.

"Ela tinha quatorze anos, não era uma garotinha, mas ainda sim se comportava como tal, e sentia a carência de não ter mais pais, ou melhor nunca realmente ter, e quando Caroline ia e a levava ou a mandava sozinha, a Juíza Morrisson era atenciosa e sempre a convidava para um lanche, sentia-se bem tratada ali e se divertia com Michael, que sempre aparecia com o soldadinho quando ela estava lá, ele já era tão bonito quanto era agora e ainda sim perdia seu tempo com alguém como Georgina, certa vez desejou em voz alta aquele boneco, Mike escutou e a pirraçava falando que garotas não deviam brincar com coisas de meninos, os dois discutiram sobre esse assunto por um bom tempo, até que a situação dela e Caroline se estabilizou e ela não tinha mais desculpas para ir até a casa deles."

Não sabia que ele se lembrava, e o fato dele lembrar fez com que seu coração batesse mais forte, e um pouco mais rápido também.  – Ah meu Deus Michael, obrigada! Eu adorava esse brinquedo, prometo cuidar direitinho dele. – Disse sorrindo como uma criança, também tentando não ser a manteiga derretida do momento. Não queria começar a chorar naquele momento, apesar dela querer e estar a ponto de faze-lo, mas não, ela não iria estragar o momento com o chororô de mulherzinha mal amada pela família dela, então se focou no que o loiro falava, e ergueu as sobrancelhas.

Oi? O que diabos ele estava querendo dizer com isso? Ai meu Deus, isso era alguma piada no final das contas? Ah Deus, Georgie provavelmente vai desmaiar. Ou não, digo, talvez até desmaie, mas por uma outra razão, uma pela qual muitas garotas de Eufaula gostariam de desmaiar.
Sentiu seus lábios nos de Mike e arregalou os olhos, surpresa.

OH.DEUS.VOCÊ.É.FODA.CARA.

Ela já havia imaginado como seria beijar Mike, pensava que seria quente e arrebatador, montava as vezes seus pensamentos em cenas românticas, mas honestamente? Seu cérebro não teria a capacidade de imaginar a real sensação de beijar Michael Morrisson. No começo, foi um choque, até que moveu seus lábios, deixando Mike fazer o que achasse melhor, ele foi gentil e um pouco receoso. Acho que ele realmente cogitou que eu iria o estapear, pensou, ela de forma alguma faria isso. Quando percebeu que Georgie não faria nada que pudesse danificar seu rosto bonito, a coisa começou a ir pelo caminho certo.

Quando os lábios se separaram, ela ainda estava de olhos fechados, chocada. Abriu e encontrou os olhos de Mike e abriu a boca, tentando encontrar palavras, percebeu que estava meio bamba também, se equilibrou em Mike, pouco se importando se estava parecendo uma idiota. – Oh... Um tapa na cara huh? – Disse Georgie com a voz baixa, passou a língua nos lábios rapidamente e procurou por palavras coerentes na sua cabeça que estava uma bagunça.
Será que isso tudo foi verdade? Parecia que não, quer dizer, olhe essa lua, o lago, Mike lhe dando o bonequinho da infância dele, o beijo, tudo isso parecia algum tipo de devaneio, não era nada parecido com a realidade que ela vivia.
Ela deveria falar algo, mas não conseguia se lembrar de nada para falar, ela queria mesmo era ir direto para a ação, sentiu-se envergonhada pelo pensamento, mas que se dane, hoje ela não estava tendo o melhor dia de sua vida? Pois bem, que pensasse o que quisesse.

- Honestamente, eu acho que eu só te daria um tapa na cara se não me beijasse outra vez. – Disse impulsivamente, agradeceu por estar escuro e não mostrar tanto que ela estava roxa de vergonha.
Er... – Buscou por palavras e deu uma risadinha, nervosa. – Mas eu estou falando sério. – Disse subindo suas mãos para o pescoço de Mike, enquanto falava. – Por que sab- Foi interrompida durante a frase para outro beijo, dessa vez já um pouco preparada para o choque de emoções e mini ataque cardíacos internos, mas ainda sim, foi diferente e único, especial, ela definitivamente era uma mulherzinha romântica, praticamente se desintegrando enquanto Mike a beijava, Georgie sentiu seu corpo esquentar, e parecia que era verão de tão quente que ficou ali, deixou um pequeno suspiro escapar, enquanto aproveitava o máximo que podia dessa noite que provavelmente, ficaria marcada na vida da loira

_________________

And I can't help myself All I wanna hear him say is "R U MINE?" -<3

avatar
Georgina Stark
High School
High School

Mensagens : 302
Data de inscrição : 11/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: { Out on the moonlit floor }

Mensagem por Michael Morrisson em Qua Ago 07, 2013 10:30 pm

ursodamnpretty

If I had a type than baby it'd be you I know your ready If I never lied, than baby you'd be the truth  Here's the situation Been to every nation Nobody's ever made me feel the way that you do You know my motivation Given my reputation Please excuse me, I don't mean to be rude  But tonight I'm loving you
É, beijar a Stark estava se provando melhor do que ele tinha imaginado. Michael segurou seu rosto entre as mãos, a medida que as línguas de ambos se enfrentavam em um du-. Melhor parar de tentar explicar como foi. Ele mesmo não sabia fazê-lo. E não queria, até porque quem tentava fazer aquele tipo de coisa provavelmente era virgem e nunca teria uma perspectiva de tirar aquela virgindade, ou também poderia ser uma mulher. Ele certamente se lembraria de que tinha um ditado falando algo como “As melhores coisas da vida não se explicam”, mas realmente não estava com paciência, nem tinha feromônios suficientes para tentar racionalizar as sensações que a loirinha provocara no seu corpo.

Afastou-se depois de um tempo, encarando os olhos azuis e escutando suas palavras com atenção, levantando uma de suas sobrancelhas. As coisas pareciam estar saindo melhores do que a encomenda. Sorriu de canto para ela quando ela falou que o estapearia apenas se ele não a beijasse de novo e levantou uma das sobrancelhas, como se estivesse dizendo um silencioso “E você ainda precisa perguntar?” Apoiou sua testa na da loira, tendo que se agachar um pouco para ficarem mais ou menos nivelados. Sentia a respiração meio descompassada de Georgina no seu peito e riu, aproximando-se mais dela e tomando sua cintura com as mãos para que ela se juntasse a ele. Depois foi a vez dos braços de Georgie entrelaçarem-se na altura da sua nuca. Estava prestes a falar algo quando ele mesmo a interrompeu. Pra que falar? Sério... Ele realmente não queria sair dali.

Além de tudo, Georgina beijava bem pra caralho.

Michael não demorou muito a explorar o corpo miúdo da menina à sua frente, percebendo agora com o tato o que sua visão já o tinha assegurado. Não era mais uma garota, ele poderia fazer o que quisesse com ela; Ou ao menos ele gostaria de pensar aquilo. Sorriu entre o beijo quando ela deu um suspiro esganiçado e afastou-se dela mais uma vez e antes que ela começasse a reclamar Mike tratou de passar uma das mãos por detrás dos joelhos da Stark e a outra nas suas costas, sustentando o peso de Georgina sem muitos esforços.

Não sabia porque fizera aquilo, talvez para se assegurar de que ele continuava em forma e não devia voltar à academia, mas o amplificador com certeza era bem mais pesado que a loira. Mike olhou para a lua, franzindo o cenho. Ele nunca esperara que o lugar estivesse assim... tão romântico. Reprimiu uma careta de nojo, negando com a cabeça. Acabaria passando a impressão errada para a garota, penalizou-se, batendo-se mentalmente, mas no segundo seguinte lembrou-se de que ele era um otário. Ela esperaria que ele fizesse algum tipo de besteira, certo? Todas as garotas da cidade sabiam como Michael Morrisson era e mesmo assim faziam fila para ter uma noite de prazer louco e sem nenhum compromisso com ele. Bom, era com isso que ele estava contando. Com a sabedoria da Stark.

- E agora? Mereço uns tapas? – perguntou, o sorriso malicioso presente no rosto, olhando para ela com a cara mais cheia de si que ele conseguira arranjar, nada muito difícil, até porque... Se tratava de Mike. Não iria admitir nem sob tortura, mas ele agradecia por ter feito aquela aposta. É, Michael não tinha se esquecido de que ganharia. Oliver provavelmente deveria estar sendo feito de gato e sapato e seu carro... Ele preferiu nem pensar no que o amigo faria quando visse Mike depois daquela noite. Que feio, Michael, pensou, sorrindo feito um bobo e recebendo um olhar questionador da Stark. Deu de ombros, ainda com a leve carga entre os braços. – Só pensando em como você é bonita. – Ajeitou a loira melhor nos seus braços, andando com ela nos mesmos e procurando um lugar bom para se sentarem, ou melhor... Mike nem sequer atreveu-se a pensar no que ele poderia fazer à Georgina. Estreitou os olhos, achando um lugar perfeito para depositá-la e sorriu, ciente de que ele era realmente um desgraçado bastardo.

Depositou Georgie com o maior dos cuidados e sentou-se ao seu lado, apoiando-se no tronco da árvore e trazendo-a para perto de si. Sentiu o cheiro adocicado da garota e passou seu braço por cima do ombro dela, apoiando seu queixo sobre a cabeça da garota, o que não contribuiu nem um pouco para que ele deixasse de sentir o cheiro bom da menina. Pela primeira vez naquela noite ele realmente se sentiu (como ele poderia falar?), em casa?

Não, sua casa era um ambiente um pouco hostil demais para a forma como ele estava se sentindo. Era algo como... Nhée. Gay, seu subconsciente o alertou e ele lutou para voltar a si. Piscou algumas vezes, tentando sair daquele estupor ao levantar-se rapidamente, negando com a cabeça e tentando manter-se pelo menos um pouco equilibrado.

Diabo, ele realmente precisava de uma bebida, pensou, sentindo a cabeça doer levemente enquanto levava uma das mãos para suas têmporas no intento de conter aquela dor incômoda. Esqueceu-se da loira à sua frente por alguns instantes, mesmo que poucos, mas tão logo quanto a dor se esvaiu, Mike abriu os olhos e encarou-a garota, a expressão preocupada sendo iluminada pela luz da lua. Reprimiu a vontade de assobiar para ela, em uma de suas muitas demonstrações de pedreiragem, e apenas negou com a cabeça, voltando para perto dela. – Foi mal, crise de abstinência. – franziu o cenho, a careta formada e deu um sorriso para descontrair. Ele realmente devia ter trago a garrafa de bebida. – Onde paramos? – voltou sua atenção para ela, trazendo-a de novo para perto.



_________________
This is how I show my love
I made it in my mind because I blame it on my a.d.d., baby
☯️
avatar
Michael Morrisson
Mal Falados
Mal Falados

Mensagens : 275
Data de inscrição : 24/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: { Out on the moonlit floor }

Mensagem por Georgina Stark em Qui Ago 08, 2013 11:55 pm



Georgie não estava mais em seu estado de sanidade, provavelmente ela nunca iria voltar a razão, não depois desses beijos, o que ela qualificaria em amassos daqueles. Não que ela tenho muita experiência em relacionamentos, ela beijou uns três garotos em toda a sua vida, e não foi nada que ela quisesse levar a diante, muito menos se lembrar, era meio nojento. Mas ela praticava, sabe, com a laranja, gelo... Leu também muitas revistas que davam dicas de como é o tipo de beijo que garotos gostavam, mas tecnicamente, ela só sabia aquilo na teoria, na pratica era uma coisa totalmente diferente, ela mal conseguia se lembrar da regra numero um.

Tinha um dos braços no pescoço de Mike enquanto ele a carregava no colo --para sua total surpresa, desespero e alegria—mordeu o lábio, curiosa em relação a onde ele iria parar. – Eu não vou te bater, vai que você me deixa cair. – Comentou, sarcástica. Sorriu docemente quando Mike falou que ela estava bonita, caramba, ela definitivamente estava tendo um dia daqueles, gostaria de mandar uma mensagem naquele mesmo momento para suas amigas, contando que estava com Mike, sozinha. Mas graças a Deus, ela não tinha como.

Depois de se sentar ao lado de Mike, ela se sentiu tensa, mas quando ele a puxou para si ... Ela sentiu que estava tudo bem, deu um sorrisinho, pensando que poderia se acostumar a ficar assim com Mike, era bom, quente e um pouco arriscado. Era arriscado sim, pois ela não sabia o que fazer, ou principalmente, o que iria acontecer. Georgie queria tanto ser como aquelas mulheres, seguras de si, que sabiam o que faziam e como lidar com os homens, mas G era só uma garota começando a virar mulher, sem nenhuma experiência com homens. Piscou forte, triste e ao mesmo tempo, muito feliz, não demorou muito para que a tristeza fosse embora e fosse substituída por um sentimento novo, olhou para o lago e em seguida para Mike, que havia se levantado subitamente, ergueu as sobrancelhas quando ele falou que era abstinência, abriu a boca. – Hm, você está bem? – Quando ele balançou a cabeça e continuou a falar, Georgie não pode evitar de sorrir.

- Eu acho que sei onde estávamos... – Disse olhando nos olhos de Mike, inclinando o corpo e deslizando uma mão no peito de Michael, sentindo novamente seu corpo ferver e explodir enquanto suas línguas se moviam, de uma forma lenta, as vezes rápida, não sentia seu corpo, ou melhor, sentia todo seu corpo formigar e ascender, mandando pensamentos para Georgie, passou os dedos no cabelo curto de Mike e aprofundou ainda mais o beijo, sentiu a mão de Michael deslizar suavemente pelo seu corpo, gostou do toque, Deus ela queria mais do que seu toque, e ela sabia muito bem o que ela queria, e provavelmente era o que Mike também estava pensando, suas roupas curtas não ajudavam na situação, tudo parecia propício a Mike, e mais fácil o toque, Deus... O que ela estava fazendo?

Ela não estava apenas beijando Mike... Não era o tipo de beijo que se dá e para por ai, ela podia não conhecer muita coisa sobre a vida, mas ela conhecia um pouquinho, e foi esse pouquinho que a fez pensar. Ela estava levemente bêbada, e isso a deixou um pouco mais saidinha que o usual, talvez, ela se culpava um pouco também... Provavelmente era a mistura da Margarita e Mike dando em cima dela. Sentiu a mão de Mike em sua perna, subindo, Georgina respirou fundo.

Interrompeu o beijo, segurando a mão de Mike e a colocando em seu colo ainda a segurando, um lado seu a xingou, a bateu e rosnou também, dizendo que queria continuar o que estava acontecendo a alguns segundos atrás, ela também queria. Mas veja bem, Georgie continuava com aquela agarração toda... E o que? Ela não achava que Mike queria ficar ali e conversar sobre a infância deles, a coisa definitivamente não seria um papo de criança, e sim uma coisa proibida para menos de dezoito, ou vinte e um, defina como quiser. – Me desculpe... Eu... Eu – Se levantou, passando a mão no rosto, desesperada, ela não sabia o que fazer a seguir. – Eu acho melhor eu ir, sabe... A noite tá bonita mas eu tenho que ir embora, adorei te beij-Te reencontrar hoje, espero que a gente se fale um dia desses, se você olhar na minha cara novamente, ér...Até mais.– Disse com uma voz tremula nervosa e um tanto zonza por ter levantado rápido demais, não estava bêbada o suficiente para passar mal, na verdade,  ela estava era tendo um ataque nervoso. Começou a andar e se apoiou no tronco da árvore, recuperando o folego, querendo enfiar a cabeça ali na arvore até que uma das duas se quebrasse ao meio.

Ai Deus... – Murmurou, ela estava indo embora mesmo? Jesus Cristo, porque ela foi fazer isso? Estava tudo tão bem, tirando o fato de que ela era uma virgem que estava a alguns minutos atrás, decidida de que ia perder o rotulo ali mesmo, com o cara pelo qual tinha uma paixonite, por mais que ela quisesse, ela não queria fazer isso com uma pessoa que ela não conhecia muito bem, e que não confiava, quer dizer, ela confiava até demais... E isso era assustador, ela não devia fazer isso, não é o que uma garota decente fazia, riu mentalmente de si mesma, ela era patética, hipócrita e uma idiota. E havia esquecido a sua jaqueta no Big Dady's Garage também, trincou os dentes e deu um passo a frente, olhou para trás e viu que Mike estava muito próximo a ela, e não olhou para frente, consequentemente, não viu que existia uma enorme raiz da árvore que estava a poucos instantes numa pré fornicação, e então seus saltos fizeram o favor de a desequilibrar, fazendo tropeçasse e que fosse de cara ao chão.

Ela deveria cair no rio, e morrer afogada, para evitar essa vergonha.

Out of the bearded barly nightly
Swing swing. Swing the spinning step
You wear those shoes and I will wear that dress.
Kiss me
© darren criss


Última edição por Georgina Stark em Dom Ago 11, 2013 12:42 am, editado 1 vez(es)
avatar
Georgina Stark
High School
High School

Mensagens : 302
Data de inscrição : 11/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: { Out on the moonlit floor }

Mensagem por Michael Morrisson em Sab Ago 10, 2013 12:48 am

ursodamnpretty

If I had a type than baby it'd be you I know your ready If I never lied, than baby you'd be the truth  Here's the situation Been to every nation Nobody's ever made me feel the way that you do You know my motivation Given my reputation Please excuse me, I don't mean to be rude  But tonight I'm loving you
As coisas estavam caminhando para uma situação a qual Michael gostaria que acontecesse, ou melhor, que ele adoraria que acontecesse, afinal não são todos os dias que ele conseguia uma garota como Georgie. Deitou-a na grama, sob a luz da lua e a sombra da árvore, explorando todos os cantos do corpo de Georgina. As mãos começavam a subir mais a saia da garota, prestes a encontrar uma das coisas que Mike mais gostava no corpo de uma mulher, além da boca, peitos e bunda. Percebeu que Georgina puxou-o mais para si e sorriu entre o beijo, ciente de que ele a teria até o final da noite, e, pelo menos pelo que ele imaginava devido aos movimentos pouco confiantes da garota, seria o primeiro dela.

Marcaria Georgina com o selo ‘Michael Morrisson’ de qualidade.

Mas qual fora a sua surpresa quando a garota tentou se afastar do beijo, negando com a cabeça e segurando suas mãos. Toda a vontade de Michael se esvaiu no exato instante. Não era o tipo de cara que forçava as coisas. Sua filosofia de vida estava bem ligada à satisfação do consumidor, ou seu dinheiro de volta. Se ela não queria, o que ele poderia fazer? Amarrá-la e estuprá-la? A ideia poderia soar tentadora para as ninfomaníacas de plantão(e Mike conhecia algumas e a Vivs muitas), mas aquele simplesmente não era Michael.

Afastou-se de Georgina, observando enquanto a garota voltava a si e limpava-se com o máximo de destreza que as mãos trêmulas conseguiam ter. Sorriu, até um pouco divertido com a situação, até porque era engraçado vê-la falar e falar sem parar. Fazia com que ele se lembrasse da garotinha mas ao mesmo tempo visse a mulher nela. É, confuso. Ele também não entendia as contradições que ele criava na cabeça, mas o que poderia dizer? Elas vinham naturalmente. Foi quando a Stark começou a se afastar apenas que Michael bufou, levantando-se meio preguiçoso por não estar fazendo o que planejara e a seguiu, meio de longe, até que ela parasse e se sustentasse em um galho de árvore.

A situação toda era cômica. A desgraça de Michael estava ali, feita, e qualquer um que olhasse de fora, conhecendo a personalidade e a reputação de Mike iria gargalhar de tanto rir. ‘Então, quer dizer que o garanhão bancou a babá da novinha?’, diriam, chorando com as risadas inevitáveis. – Hey, calma. – pediu, com um sorriso bem humorado no rosto, apesar de tudo. Não saberia dizer porque estava se importando com o estado da garota, mas, mesmo sendo perto do centro de Eufaula, sabia que Georgina morava do outro lado da cidade, e se a deixasse ali, sozinha, não seria muito fácil que ela voltasse caminhando, especialmente àquela hora da noite.

E foi exatamente nesse momento que a garota caiu. De cara. Michael não conseguiu fazer nada além de rir. Cara... Se ele pudesse teria gravado o momento. Bateu a palma da mão na testa, curvando-se para tentar controlar as gargalhadas, mas demorou algum tempo para que ele conseguisse voltar ao normal, focando o olhar na garota – que muito provavelmente deveria estar sentindo algum tipo de dor – e dando de ombros ao ajudá-la a se levantar.

Não pediu sua opinião novamente, pegando-a no colo e levando-a para a sua moto, sentando-a lá. Depois de uma breve análise, na qual teve que segurar o rosto da garota entre as mãos para ver se tinha algo de errado com ele, apenas encontrou alguns cortes na testa e um maior no queixo. Franziu o cenho, percebendo que eles teriam que ir ao hospital para que ela recebesse os curativos necessários, ou algo parecido.

Belo desfecho de noite, huh? Michael revirou os olhos para si mesmo, negando com a cabeça. – Não mudou nada, hein? – afirmou para a loira, dando um leve soco no alto da cabeça dela. Franziu o cenho, então. – Foi um belo tombo, acho que merecia nota nove na escala Michael... SE eu fosse um cara responsável eu te levaria para o hospital, mas como não sou, eu acho que vou te deixar aqui mesmo. – deu de ombros, sorrindo de canto e percebeu a mudança na expressão da Stark, seguida da dor. É, a garota devia estar com os cortes ardendo, até porque eles estavam sujos e se eles demorassem muito poderiam infeccionar. – Calma, Stark. – apressou-se em acalmá-la. – Estou brincando. – sorriu, percebendo o olhar gelado que Georgina lhe lançou. – Eu devo ter algum kit de primeiros socorros em casa, quer ir pra lá? – deu de ombros. – Não é como se você tivesse muita opção, sério... Ou é o hospital, onde vão te ver desse estado, o que eu acharia bem engraçado e duvido que você gostaria que acontecesse... – não conseguiu controlar o comentário, mas logo continuou. – Ou você vem comigo e eu prometo que você estará nova em folha, ou ao menos algo do tipo, assim que eu terminar com você. – é, a frase fora ambígua, mas ele só percebeu assim que a falou, bufando levemente.

Não que Michael fosse um médico para entender dessas coisas, mas parecia que todos os seus ex-amigos tinham se tornado das duas uma: ou médicos ou advogados. Chegava a ser cômico, como todas as coisas que estavam acontecendo naquela noite. Aprendera algumas coisas básicas sobre primeiros socorros desde então. Além de saber seus direitos ao ser preso. De cor. Sério, ele tinha decorado depois de tanto escutar aquilo, e a mãe também insistia em reler e reler seus direitos sempre que ia intervir ao seu favor.

Ah, os benefícios de ter um parente tão influente e impotente ao mesmo tempo. Tsc.

- A escolha é totalmente sua. – piscou, ciente de que Georgina deveria estar estrangulando Michael em pensamentos naquele exato instante. Oh, well.


_________________
This is how I show my love
I made it in my mind because I blame it on my a.d.d., baby
☯️
avatar
Michael Morrisson
Mal Falados
Mal Falados

Mensagens : 275
Data de inscrição : 24/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: { Out on the moonlit floor }

Mensagem por Georgina Stark em Seg Ago 19, 2013 5:40 pm

I want you bad

809| Mike | masquecú

"No matter how far we go I want the whole world to know"


Georgie soltou um gemido, se erguendo com certa dificuldade, não tinha acontecido nada de grave com a sua queda vergonhosa e humilhante, na verdade Georgie nem estava sentindo, a única coisa que ela sabia é que havia levado um tombo na frente de Michael e ele provavelmente iria rir disso até a morte dele, e Georgie sabia no fundo que ele realmente faria isso, sempre. Ah, Deus... Me mate agora, a vontade.
Georgie sentiu que Mike havia a pego e mordeu o lábio, evitando algum gritinho. Mas sabe Deus... Você pode esperar até ele me soltar para me matar, ok? Completou, mentalmente. Quando ele a colocou sentada na moto, tentou contestar, mas ele a virou e analisou seu rosto, abaixou os olhos para o loiro.
Ela deveria ser melhor que isso, pelo amor de Deus. Estava parecendo uma criança, que havia sido pega aprontando e estava com o orgulho ferido. E orgulho não era nem o começo do que estava ferido ali.
- Huh. – Disse em desagrado, consigo mesma e com a frase. Ela não tinha mudado mesmo não, continuava uma garota com danos cerebrais e descoordenação motora, suspirou e ouviu Mike falar, com bom humor. Georgie abriu a boca, procurando por alguma palavra que melhorasse a situação, pelo menos alguma coisa. Definitivamente, ela era uma imbecil (para sermos modestos).
Ouviu Mike falar, e novamente ela não sabia o que responder. O que diabos ela estava esperando? Ir para o hospital para tratar de um ferimento bobo como aquele não estava na sua lista de afazeres daquela noite, Jesus, ela só havia planejado ir até o show do The BlackBox e babar Michael em paz, voltar para casa e ficar rindo e imaginando como seria o dia em que eles finalmente ficariam juntos. Idiota? Fale por você, para Georgie isso era o seu paraíso particular, na maioria das vezes.
Mas lá estava ela, fugindo de uns bons pegas no lago e em seguida enfiando a cabeça no chão, que vergonha! Ela deveria fazer o que? Franziu a testa, desfazendo a careta e balançando a cabeça para Mike, pegou folego, sentindo que provavelmente falaria alguma idiotice, mas honestamente, uma a mais ou uma a menos, não faria a menor diferença naquela noite.
- Hm, tudo bem...– Começou, e desatou a falar. – Eu sei, eu sei que você não é muito responsável, e eu estou de acordo com você, definitivamente eu não vou para nenhum hospital por cair que nem fruta podre no chão, não, Michael não ria! Não tem graça... Tá, tá legal, além da vergonha que eu vou passar pelo resto da minha vida, a cidade inteira vai fofocar, não que isso seja um problema pois olhe bem quem eu sou: Motivo de fofoca desde meus quatorze anos, mas o problema é que minha irmã provavelmente vai ficar sabendo que você me levou no hospital, sem ofensas, provavelmente vai chamar a policia para você, achando que rolou alguma coisa, por molestar menor ou algo do tipo, e aí eu teria que dizer que ninguém fez nada do que não queria, e ai, campeão, eu estaria morta, e você também. Mas... Mas isso não era o que eu estou querendo dizer, é que – Suspirou. – É melhor eu ir até sua casa. Eu só preciso de algodão e água e vou ficar novinha em folha, ou você pode terminar comigo, o que quer que essa frase tenha significado. – Parou, mordendo o lábio, balançou a cabeça durante o silencio constrangedor que se seguiu.
Ergueu uma sobrancelha para Mike. – E prometo que não vou ser mais nenhum problema para você.
Quando um Mike um tanto confuso subiu na moto, Georgie suspirou, um tanto triste com o rumo que tudo aquilo tomou. Isso só porque ela queria fazer a coisa certa uma vez na sua vida, ela recebe esse castigo, provavelmente era algum karma de vida passada. Meio sem jeito, passou apenas um braço em Mike, a moto pareceu não gostar e rugiu acelerando, fazendo com que Georgie se inclinasse para frente, passando a outra mão que estava com o soldadinho, se segurando firme em Michael.
Adeus, romance... Adeus beijos ao luar. Olá arranhão e a confirmação de mais um dia com o rótulo de virgem, estampado em sua cara. Ela se arrependia, mas só um pouquinho, pensando com clareza, Georgie não sabia se iria gostar de lembrar que sua primeira vez foi em um lago, no meio do nada... O que ela estava falando?! Ela mataria por essa memoria, revirou os olhos para si mesma, querendo que o raio caísse na sua cabeça, mas já estava feito, e não tinha mais volta, a única coisa que ela poderia fazer, no mínimo, era contornar toda essa situação.
O bom de tudo isso, é que Georgie é uma expert em sedução. Espero que todos tenham captado o sarcasmo e ironia.
♥ ty

_________________

And I can't help myself All I wanna hear him say is "R U MINE?" -<3

avatar
Georgina Stark
High School
High School

Mensagens : 302
Data de inscrição : 11/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: { Out on the moonlit floor }

Mensagem por Georgina Stark em Sab Ago 24, 2013 7:22 pm



RP encerrada


Continua em: Casa do Michael adoro.

_________________

And I can't help myself All I wanna hear him say is "R U MINE?" -<3

avatar
Georgina Stark
High School
High School

Mensagens : 302
Data de inscrição : 11/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: { Out on the moonlit floor }

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum