Eufaula , uma pequena cidade no interior do Alabama, uma população de um pouco mais de 13 mil habitantes. Como em todas as cidades pequenas as fofocas sobre todos correm soltas em Eufaula, existe um rol de mal- falados na cidade que vivem sobre intrigas dos vizinhos que desaprovam cada atitude destes. Em um lugar onde todos se conhecem não se é permitido cometer grandes deslizes, afinal ninguém gosta de estar na boca do povo, correto?
Lexie
Admin
Perfil [#] MP
Julliet
Narrador
Perfil [#] MP
o fórum está oficialmente aberto!Divirtam-se, podem começar suas postagens e aguardem as surpresas que Eufaula trará para seus cidadãos.
Sweet Home Alabam by Jullietkingsley on Grooveshark
:: Topsites Zonkos - [Zks] :: Golden AfternoonRPG Jogos Vorazes
Para parcerias contate a staff e adicione nosso bottom ao seu fórum.
Código:
<a href="http://sweethomealabama.forumeiros.com/" target="_blank" alt="Sweet Home Alabama"><img src="http://i.imgur.com/GuIwh9a.gif" /></a>
A skin é propiedade de Sweet Dandelion, que o disponibilizou para o fórum. Tramas e cannons criados por Lexiel Lidel e Julliet Mitchel. Todos os direitos reservados. O Plágio é crime previsto no Código Penal Brasileiro e sujeito a prisão ou multa.

I can read you like a magazine

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

I can read you like a magazine

Mensagem por Barbara Jones em Qua Dez 03, 2014 2:15 pm



Dados da RP

Participantes: Barbara Jones e Ray Duncan
Clima: Dia ensolarado, em torno de 27 graus celsius
Dia 29 de julho de 2014, em torno de 12:00.
Status da RP: privada

_________________

Got me looking so crazy right now, your touch, your love. So crazy in love.
avatar
Barbara Jones
Mal Falados
Mal Falados

Mensagens : 14
Data de inscrição : 02/12/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: I can read you like a magazine

Mensagem por Barbara Jones em Sex Dez 19, 2014 11:18 pm


Follow the signs right back to you
Eufaula • Ray e Duke • Hora&Fecha Aproximadas

Tinha sido um dia duro, e Barbara estava prestes a sair daquele consultório para aproveitar ao menos um pouco do verão de Eufaula, quando a secretária a entregou uma última ficha. "Tem certeza?", perguntou, forçando o sorriso ao máximo para atender aquele último paciente inconveniente. Queria mandar quem quer que fosse para o Hades e sair dali logo, se divertir um pouco e tirar o ex-noivo da cabeça, exatamente porque estava sozinha e precisava, urgentemente, de um PA ou de qualquer coisa parecida. Suspirou, assentindo quando a mulher confirmou suas suspeitas. "Ok, Mildred. Mas da próxima vez em que você for ter que cadastrar alguém no banco de dados, seja rápida e, pelo amor de Deus, não estrague os meus planos para o resto do dia", revirou os olhos, batendo a porta na cara da secretária antes que ela pudesse falar, mesmo assim escutando algo sobre o paciente ter chego atrasado e ser grosseiro com ela. Diabos, aquilo não era aceitável! Ela e Mildred estavam fazendo um favor para aquela pessoa, não estavam? Respirou fundo, ainda com a ficha em mãos, e foi se sentar na sua poltrona, apoiando os cotovelos em cima da mesa antes de abrir a pasta. O nome que saltou dali não poderia tê-la deixado mais confusa.
Raymond iria se consultar em Eufaula? Com ela? Barbara arregalou os olhos, mal conseguindo conter a ansiedade ao ler o restante da ficha, ficando cada vez mais intrigada. Seu Ray nunca teria feito as coisas que estavam listadas ali. Ele era incapaz daquilo, não era? Assim que escutou as três batidas rítmicas à porta, pigarreou, sentindo um calor que ela sabia muito bem de onde vinha. Conteve, no entanto, a vontade de arrumar melhor o cabelo e passar um batom mais sensual para a consulta, afinal, era uma consulta! Ele era seu paciente e, por mais que Barbara adorasse se apaixonar pelos seus pacientes, aquele caso era estupidamente diferente. Ray fazia parte do exército. Ela era a psiquiatra do exército incumbida de tratar dele. Não podia fazer nada. "Entre", sentiu a voz falhar, e, assim que a pessoa abriu a porta, Barbara escutou seu coração palpitar no seu peito, prestes a parar. Ray havia crescido tanto.
Seu querido Ray. Não, ela se parou. Ele não era mais nada dela! Pelo amor de Deus, Barbara!
Pigarreou novamente, sentindo o rosto corar levemente enquanto buscava os óculos e terminava de ler os atributos da ficha médica do paciente, levantando os olhos apenas alguns minutos depois. "Raymond Duncan?", perguntou, levantando uma das sobrancelhas, em sinal de profissionalismo. Um profissionalismo que Barbara não tinha certeza de que conseguiria manter, mas ainda assim, um profissionalismo. "Doutora Barbara Jones, tenente do exército, soldado. Vou ser sua psiquiatra enquanto estiver em Eufaula. O que o traz aqui, hoje?", era óbvio o que o trazia ali, qualquer um que pudesse ler a ficha dele saberia, mas Barbara se sentiu no dever de perguntar. Ele parecia tão frágil, tão calado. Teve vontade de acaricia-lo e, depois, beijá-lo, mas piscou, desanuviando os pensamentos. "As enxaquecas continuam constantes?", buscou qualquer coisa a ser olhada, que não fosse ele, obviamente.
Uma hora daquilo. Barbara temia que fosse ficar louca. Como poderia estar se sentindo como uma amadora perto de um homem que não via há mais de dezesseis anos? Bufou, irritada.  

copyright • lumsx


_________________

Got me looking so crazy right now, your touch, your love. So crazy in love.
avatar
Barbara Jones
Mal Falados
Mal Falados

Mensagens : 14
Data de inscrição : 02/12/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum